homem-morre-em-garimpo-bahia

Um homem de 53 anos, identificado como Gilberto Muniz de Oliveira, faleceu após uma explosão enquanto manuseava artefatos explosivos em um garimpo ilegal de ametista em Quixaba, município de Sento Sé. O incidente aconteceu no início da noite de ontem (12), por volta das 18h, e deixou três pessoas feridas — a esposa e o filho de um ano de Gilberto, além de um outro homem que estava próximo no momento do acidente. Gilberto era popularmente conhecido como “Veinho” e era sobrinho do vice-prefeito do município de Umburanas, Orlando Antônio. Segundo relatos apurados pelo Sento Sé Notícias, Gilberto estava manuseando espoletas caseiras preparadas com pólvora e cordel detonante, que são conhecidas por seu alto potencial de risco. “Infelizmente, Gilberto pisou em uma das espoletas e a explosão aconteceu,” descreveu um morador que estava no local durante o incidente. As vítimas foram imediatamente socorridas e encaminhadas ao Hospital Municipal Dr. Heitor Sento Sé, onde receberam atendimento médico. As autoridades locais estão investigando o acidente para determinar as causas exatas e avaliar se houve negligência ou irregularidades no manuseio dos explosivos. As informações sobre o velório e sepultamento de Gilberto ainda não foram divulgadas, mas ocorrerão no município de Umburanas. Ele deixa para trás esposa e cinco filhos. Gilberto trabalhava como garimpeiro há quase seis anos, desde a descoberta da mina de ametista. Vale ressaltar que o garimpo opera de forma ilegal desde 2017 e hoje está situado dentro dos limites do Parque Nacional do Boqueirão da Onça, criado em 2018.

Confira as últimas notícias

Usamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao navegar, concorda com nossa Política de Privacidade.