mulher-em-cistena-caraibas

Na última quarta-feira (20), dois homens foram condenados pelo homicídio e ocultação de cadáver de Jussara Santos Lima, ocorrido em 2022 no município baiano de Caraíbas. João Paulo Rosa Amorim e Manoel Nascimento dos Santos, um casal gay, foram os responsáveis pelo crime. João Paulo Rosa Amorim foi condenado pelos dois crimes a um total de 20 anos e seis meses de prisão. Manoel Nascimento dos Santos foi condenado a um ano e oito meses de prisão pelo crime de ocultação de cadáver. Segundo o promotor de Justiça Marco Aurélio Rubick da Silva, que atuou na acusação, o crime foi cometido por motivo torpe e sem possibilidade de defesa da vítima. Jussara Lima, que era amiga das vítimas, foi morta durante uma conversa porque João Paulo Amorim achou que ela estaria “dando em cima” de Manoel Santos, seu companheiro. O crime ocorreu na residência do casal. João Paulo desferiu golpes de machado na vítima e, com a ajuda de Manoel Santos, jogou o corpo em uma cisterna no fundo do quintal. No dia seguinte, eles tamparam o buraco com cimento para que nada fosse descoberto e viajaram. O crime foi descoberto por vizinhos que desconfiaram do mau cheiro no local e acabaram encontrando o corpo.

Confira as últimas notícias

Usamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao navegar, concorda com nossa Política de Privacidade.