vereador-alexandre-xando

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia condenou o vereador Alexandre Xandó (PT) a pagar uma multa de R$5 mil por propaganda eleitoral antecipada. A decisão foi deferida na segunda-feira (18) pelo juiz eleitoral Wander Cleuber Oliveira Lopes, da 041ª Zona Eleitoral de Vitória da Conquista. A sentença foi resultado de uma ação movida pelo partido União Brasil, que alegou que Xandó estaria fazendo campanha eleitoral antecipada. Segundo a denúncia, o vereador distribuiu calendários com fotos dele ao lado do pré-candidato a prefeito Waldenor Pereira (PT) e realizou postagens em sua rede social sobre a distribuição dos calendários em diversas localidades da cidade. Na sentença, o juiz eleitoral julgou parcialmente procedente a denúncia e condenou Alexandre Xandó por “propaganda eleitoral extemporânea”, com aplicação da multa prevista no art. 36, § 3º da Lei 9.504/97, no valor mínimo de R$ 5.000,00. Em nota enviada nesta terça-feira (19), a assessoria do vereador expressou surpresa com a decisão e afirmou que vai recorrer. Segundo a nota, a prática de vereadores produzirem calendários é comum em todo o Brasil e, se não há pedido de voto ou número de candidatura, não se configura como campanha antecipada. A assessoria de Xandó também destacou que o vereador produz material idêntico desde 2019, antes de ser vereador, e independente de ser ano eleitoral ou não. Eles questionaram ainda o fato de que, em sua defesa, juntaram calendários de outros vereadores e pré-candidatos da base da Prefeita, mas o Ministério Público e o Poder Judiciário não fizeram menção a isso. A assessoria acredita que a condenação será revertida nas instâncias superiores e questiona se os outros políticos que fizeram calendários também serão processados.

Confira as últimas notícias

Usamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao navegar, concorda com nossa Política de Privacidade.