prefeitura-de-itambe-predio

A Prefeitura de Itambé, município do Sudoeste da Bahia com 24.394 habitantes, segundo o último Censo, deve gastar até o final do ano cerca de R$ 10 milhões na compra de combustíveis. Essa é a soma do contrato firmado entre o município e o posto de combustíveis São Sebastião Ltda. O contrato foi firmado em 2022, com sucessivas prorrogações. A reportagem tenta contato com a Prefeitura de Itambé. O valor anual do contrato firmado entre a prefeitura e o Posto São Sebastião é de R$ 2.717.190,00. Esse montante foi pactuado em 2022, através de licitação. Todo ano, segundo o diário oficial do município, esse valor é prorrogado. O último aditivo foi publicado em janeiro deste ano, com vigência até janeiro de 2025. Em 2021, a Prefeitura de Itambé mantinha contrato com um outro fornecedor. O fornecimento de combustíveis era feito pelo Posto Fibra Ltda, cujo contrato foi herdado da antiga gestão. Itambé é administrada pelo prefeito Candinho Araújo, eleito em 2020. Somando os dois contratos, entre janeiro de 2021 e janeiro de 2025, a Prefeitura de Itambé vai gastar a soma de R$ 9.392.519,55 com aquisição de combustíveis do tipo álcool, diesel e gasolina. O valor anual do contrato de R$ 2,7 milhões com o Posto São Sebastião tem chamado a atenção da população de Itambé. Isso porque ele é quase o dobro do contrato anterior firmado entre a Prefeitura e o Posto Fibra Ltda. Conforme apurado, em 2020 a frota do município era abastecida pelo Posto Fibra Ltda. O contrato era de R$ 1.500,000,00, quase metade do atual valor. Já em 2021, o valor gasto foi de R$ 1.240.949,55. O vereador XirriT (PT) promete apurar o caso. “Apesar de a Prefeitura contar com uma frota pequena, o valor do contrato de abastecimento praticamente dobrou. Vamos apurar esses contratos”, disse o vereador de oposição.

Confira as últimas notícias

Usamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao navegar, concorda com nossa Política de Privacidade.