casa-terapeutica-desativada

Na manhã de quinta-feira (14), a Patrulha Preventiva da 79ª CIPM, em Planalto, agindo em conjunto com o CREAS e a Vigilância Sanitária, deslocou-se até a casa terapêutica Hadassa após denúncias de práticas abusivas no local. Ao chegar, os agentes encontraram a estrutura da casa em péssimas condições, com acúmulo de materiais e falta de acessibilidade para os idosos residentes. Relatos dos internos apontaram para um ambiente abafado e insalubre, onde eram mantidos trancados em seus quartos. Os idosos revelaram casos de agressão por parte do pastor responsável pelo local, incluindo forçá-los a tomar remédios e até mesmo estrangulamento em um episódio anterior. Não havia profissionais de saúde para cuidar dos residentes. Após inspeção e ouvir os relatos, as mulheres responsáveis foram encaminhadas à delegacia para prestar depoimento. O CREAS facilitou o retorno seguro de todos os internos às suas cidades de origem.

Confira as últimas notícias

Usamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao navegar, concorda com nossa Política de Privacidade.