condeuba

Um funcionário do Centro de Atendimento Psicossocial (Caps) em Condeúba teve seu mandado de prisão preventiva e busca e apreensão cumpridos pela Delegacia Territorial (DT) da cidade nesta sexta-feira (8). Ele é acusado de estupro de vulnerável contra um paciente de 10 anos, diagnosticado com transtorno do espectro autista. As investigações revelaram que os abusos sexuais ocorreram ao longo de 11 meses, sendo iniciadas após denúncias de familiares. O delegado Sérgio Fabiano, titular da DT/Condeúba, destacou que diversos elementos, como laudos periciais, exames e depoimentos, contribuíram para a elucidação do caso, incluindo a identificação do suspeito e as circunstâncias dos abusos. O acusado encontra-se sob custódia, à disposição da Justiça, enquanto a vítima foi encaminhada para atendimentos médicos e assistência psicossocial, com o apoio do Conselho Tutelar. As investigações prosseguirão para determinar todas as circunstâncias em que os delitos ocorreram, buscando garantir a completa apuração do caso.

Confira as últimas notícias

Usamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao navegar, concorda com nossa Política de Privacidade.