operacao-patron

Nesta quinta-feira (7), o deputado estadual Binho Galinha (Patriota), representante da Bahia, foi alvo da Operação ‘El Patron’, deflagrada pelo Ministério Público estadual. Segundo informações do MP-BA, o legislador é suspeito de liderar um grupo miliciano em Feira de Santana. As acusações incluem crimes como lavagem de dinheiro do jogo do bicho, agiotagem e receptação qualificada. A operação envolveu a execução de dez mandados de prisão preventiva e 35 mandados de busca e apreensão, abrangendo a residência e fazendas do deputado. Juntamente com Binho Galinha, outras 14 pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público, incluindo policiais militares. A Receita Federal informou que mais de R$ 160 milhões foram bloqueados nas contas bancárias dos investigados, e 40 propriedades urbanas e rurais foram objeto de sequestro, além da suspensão de atividades econômicas de seis empresas. Tais medidas foram tomadas em cumprimento à decisão expedida pelo Juízo da 1ª Vara Criminal de Feira de Santana. Binho Galinha foi eleito para a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) no ano passado, com 49 mil votos. Até o momento, a AL-BA não recebeu comunicação oficial sobre a operação. O presidente da AL-BA, Adolfo Menezes (PSD), afirmou que a Casa está fechada e que não tem conhecimento dos detalhes da operação.

Confira as últimas notícias

Usamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao navegar, concorda com nossa Política de Privacidade.